segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014























domingo, 16 de fevereiro de 2014

Bocas

Ainda posso na minha boca 
sentir o teu gosto...

os meus lábios que te chamam
te degustam
te lambem

indecentes
salivas 
que se bebem
em silêncio

calores 
arrepios ,

olhares que se descobrem
viajam em tentações

ainda posso nas minhas mãos 
deliciar-me com teu cheiro

sensações roubadas 
vontades em vertigens
nas dunas afastadas.

Bocas que se descobrem
em bailados de línguas
nas prosas adivinhadas .

Ainda posso nos meus lábios 
sentir o calor de teu beijo
o aroma que nos tenta
a deslizar no desejo.

(Ângel Magalhães )

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014






Amo você!





Amor de almas ( Perfeito )


Somente para aqueles que, antes de tomarem o corpo se apaixonam pela sua "alma"... o amor realmente acontece! 
Só quem se doa, quem se permite, quem se mergulha sem medo... 
pode sentir a sua alma sendo invadida por um novo ser, por um sentimento todo novo e completo, o sentimento do amor é assim você reconhece de imediato a sua essência, vivencia, existência e todos os sentimentos do outro são passados de alguma forma para ti. 
Você começa a ouvir, mesmo em silêncio, sem palavra alguma, você escuta a sua voz... Sente as suas dores e tristezas como se elas estivessem também acontecendo contigo. Você toca sem nunca ter encostado e a beija (com os olhos), sem nunca ter realmente o beijado. 
E você sabe que a penetração e entrega entre esses dois corpos não começa (quando acontece), começa bem antes.
 Você somente será capaz de viver e de sentir um (Amor de Almas) assim quando você deixar de se preocupar, de procurar, de fugir e quando você assumir que tudo o que você precisa e sempre buscou encontrar um dia se encontra ali.
 Tão perto e ao mesmo tempo tão distante, porém a distancia não é confrontada nem mesmo cobrada em momento algum, pois vocês se completam, se entendem e se alimentam, vocês estão entrelaçados, o tempo todo.

(Thaís Fernanda)

sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014


Eu nunca fui igual aos outros
Eu nunca tive muitos amigos
Eu nunca fui favorito, nem privilegiado em nenhum lugar
Eu nunca soube se tive alguém que amasse de verdade

Mas tive somente a mim,
A minha absoluta verdade
Meu verdadeiro pensamento
O meu conforto nas horas de sofrimento

não vivo sozinho porque gosto,
e sim porque aprendi a ser só...

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014




Afinidade

Afinidade é um dos poucos sentimentos que resistem ao tempo e ao depois. A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil, delicado e penetrante dos sentimentos. E o mais independente também. Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos, as distâncias, as impossibilidades. 

Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação, o diálogo, a conversa, o afeto no exato ponto em que foi interrompido. Ter afinidade é muito raro. Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar.

Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas. Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam.

É ficar conversando sem trocar palavras, é receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.Não é sentir nem sentir contra...Nem sentir para...Nem sentir por...Nem sentir pelo...Afinidade é sentir com.

Sentir com é não ter necessidade de explicar o que está sentindo. É olhar e perceber... É mais calar do que falar, ou, quando falar, jamais explicar: apenas afirmar.Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças.

É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidades vividas. Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram,foram apenas oportunidades dadas pela vida.

(Artur da Távola)

Postagem em destaque

Olha que mensagem linda do Roberto Shinyashiki( QUEM QUISER SEGUIR ELE VALE A PENA SÓ PASSA PENSAMENTOS POSITIVOS ) , incentivando as pes...